Bolsonaro disse que o auxilio emergencial continuará até dezembro, Mas que não sabe qual será o valor da parcela”.

A declaração foi anunciada durante manifestação dos manifestantes no evento no Rio Grande do Norte. O presidente disse ainda que esse benefício custa 50 bilhões de reais por mês e “não pode existir para sempre”.

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta sexta-feira (21) que o auxílio emergencial será estendido até dezembro. Ele não disse qual seria o valor. Desde abril, por conta da pandemia do coronavírus,

O benefício foi pago R $ 600 por mês para trabalhadores informais e desempregados. Para os trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, a última parcela será paga no final do mês.

Ele disse: “O auxilio emergencial é muito bom, só que tem um valor pra economia muito auto em torno de 50 bilões. Infelizmente, não dá para ser para sempre, mas mesmo que o valor seja diferente, continuaremos a fazê-lo até a recuperação econômica do nosso país”. .

Apoiadores provocaram a afirmação em evento no Rio Grande do Norte. Ela sugeriu estender o período do benefício, e ele respondeu: “Até dezembro, só não sei quanto.”

Bolsonaro disse ainda que, como esse benefício custa 50 bilhões de reais por mês, “não pode ser para sempre”.

Auxilio emergencial

Desde seu lançamento, em abril deste ano, por conta da nova pandemia do coronavírus, o programa de atendimento emergencial já pagou três parcelas de R $ 600 para trabalhadores informais e desempregados.

Esse benefício foi ampliado para cinco períodos em julho e realmente contribuiu para o aumento da renda do brasileiro.

O governo propôs o plano de prorrogação da vida, mas não anunciou como será o novo plano de prorrogação: nem o número, nem o número de novas parcelas.

Enquanto a equipe econômica do governo ainda discute o modelo de expansão do projeto Bolsa Família (o chamado Renda Brasil), as pessoas esperam novos pagamentos.

Como o impasse sobre a nova assistência social ainda existe, o governo está tentando expandir o escopo da assistência para que os destinatários de mais de 60 milhões de fundos de ajuda de emergência não tenham janela para desistir.

Visitinha ao Rio Grande do Norte

Esta é a terceira visita do presidente aos estados do Nordeste em menos de um mês. Ele esteve na Bahia no dia 30 de julho, e a última vez foi em Sergipe no dia 17 de julho. 

Parlamentares foram muito elogiados por bolsonaro

O programa Bolsonaro teve início por volta das 11h em Mossoró com a entrega de 300 casas populares. Posteriormente, foram anunciados trabalhos de dessalinização e ampliação do acesso à Internet em Ipanguaçu. A propriedade da terra também foi transferida para os produtores rurais.

Durante a viagem, Bolsonaro não usou máscara, o que provocou um reencontro. Desde maio, o estado deve adotar medidas de proteção no Rio Grande do Norte.

Durante a apresentação, Jair Bolsonaro fez agredecimento aos parlamentares, que se reservaram o direito de manter o direito de veto e não iriam reajustar os salários dos servidores. linha de frente que lutam contra o coronavírus até 2021.

“Existem várias tendências no Federal Conference Hall, mas a maioria dessas várias tendências começaram a se desenvolver para nós. Assim como os nossos parlamentares aqui, eles são muito valiosos para manter o veto acertado ontem.

Isso pode Isso complica as questões econômicas do Brasil. Agradeço a todos os parlamentares do Rio Grande do Norte por seu voto corajoso de ontem. ”

Fonte: G1

Publicado por DB
Categorias: Auxílio Emercencial, Notícias